quarta-feira, 20 de julho de 2011

Adoro a gente ser NÓS

Foi nesse tal dia vinte que "a gente" virou "nós" oficialmente, com meu pedido de namoro: "Amor, lembra que você me pediu em namoro e falou que quando eu quisesse namorar de verdade eu teria que te pedir? Quer namorar comigo?". Agora, pensando bem, ele bem que podia ter dado uma de difícil. Mas não, ele não resiste ao meu charme, só pode ser isso.


Na verdade acho que nós é nós há mais tempo, desde nosso primeiro encontro onde estourei aquele cravo – com êxito, não achem que é fácil - nas costas dele; quando ele me rodopiou ao lado daquela igreja num calor infernal onde uns velhinhos jogavam dominó, onde meu aparelho bateu no lábio dele, e ele fingiu não ser nada; desde quando a gente riu sem parar a tarde inteira. Não sei ao certo o momento. Amor não tem nada de exato. Amor tá mais pra área de Humanas.

Quando começou não importa, o totoso é ser. E como disse o Gessinger-cabelo-perfeito em 3x4: "O que não dá pra evitar e não se pode escolher".

PS: Feliz Dia do Amigo, seus lindos!

Mandy

3 comentários:

'Linderson disse...

Até que enfim ela escreveu algo, pensei que num ia postar nada. huashuas
O que falar do texto? É, é, é. É amor de mais husahuashu.

Amanda Paiva disse...

haha, escreviii! Valeu a visita, linderson, e é amor demais, amor transbordante XD
Bjos!

Mariana Paiva disse...

Af, chega da vontade de vomitar! kkk